Muleka FM

(44) 3431-1000

Policial

Homem negro é obrigado a tirar a roupa em supermercado atacadista no interior de São Paulo

O episódio aconteceu na unidade do Assaí de Limeira, para o homem provar que não havia furtado nenhum objeto

Homem negro é obrigado a tirar a roupa em supermercado atacadista no interior de São Paulo
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Um homem negro de 56 anos denunciou ter sido obrigado a retirar parte da roupa que usava em um supermercado atacadista em Limeira (interior de São Paulo), em uma atitude extremamente racista e absurda, para provar que não havia furtado nenhum objeto. O caso aconteceu na noite de sexta-feira, mas o registro foi feito na Polícia Civil na manhã de sábado, dia 07.

Segundo relato do homem à polícia, ele saia do supermercado quando foi abordado por dois seguranças. A vítima teve que tirar a camiseta e mostrar a cueca para os seguranças provando estar saindo do local sem levar nada escondido.

O homem relatou ainda aos policiais que havia entrado no mercado apenas para verificar alguns preços de produtos e por isso estava deixando o local sem comprar nada e, consequentemente, sem passar pelo caixa.

A abordagem ao homem negro aconteceu na frente de diversas pessoas que estavam no supermercado. A ação foi filmada por diversos clientes que se mostraram indignados com a exposição. Constrangido com a situação, o homem começou a chorar sendo amparado por pessoas que presenciaram a cena. Após tirar a roupa e mostrar que não estava furtando nada, o homem foi liberado para deixar o local. Ele procurou a Polícia Civil para registrar o caso.

A rede Assaí Atacadista, se desculpou pela "abordagem indevida" e disse que o funcionário envolvido, imediatamente afastado do supermercado, foi desligado da empresa hoje.

"A companhia recebeu com indignação as imagens dos vídeos e se solidariza totalmente com o cliente. (...) A companhia também entrou em contato com a família do cliente, tão logo soube do ocorrido, se desculpando e se colocando à disposição para qualquer necessidade que ele tenha. Outras providências necessárias serão tomadas tão logo a investigação estiver encerrada. O caso deixa a companhia certa de que precisa reforçar ainda mais os processos com a loja em questão e todas as demais", afirmou a nota.

 

FONTE/CRÉDITOS: UOL Notícias
Comentários:

Veja também

Peça sua música e participe da nossa programação!